Controle dos Riscos de Processo

Os riscos do processo estão relacionados com as ‘atividades principais’ das instalações. Os riscos do processo não são apenas aqueles existentes em processos químicos, mas existem em muitas operações comerciais gerais, tais como armazenagem, industrias e serviços. Os riscos de incêndio são particularmente comuns em processos com “elevada energia”, tais como aumento da pressão, temperatura e/ou reação química. Eles também podem estar presentes em áreas como lavanderias (por exemplo em hotéis), salas dos servidores (por exemplo em empresas de telecomunicações), equipamentos de diagnóstico (por exemplo em hospitais) e cozinhas comerciais.

O QUE PROCURAMOS?

Exposições

  • O tipo, quantidade e extensão dos perigos de processo que pode contribuir para um incêndio
  • A extensão dos processos que envolvem um maior risco de ignição, tais como aquecimento extremo, superfícies quentes ou chama aberta
  • Riscos de processo apresentando um grau incomum (maior ou menor) em comparação com empresas que realizam a mesma atividade

Controles

  • Equipamento projetado, instalado e mantido por normas aplicáveis
  • Controles apropriados para equipamentos de processo (por exemplo, cortes de baixo nível, cortes de pressão ou de temperatura, aterramento para reduzir o acúmulo de carga estática) intertravamento com desligamento automático de segurança e/ou alarmes.
  • Procedimentos operacionais de equipamentos.
  • Treinamento contínuo dos operadores nos procedimentos operacionais de segurança e resposta a emergências (por exemplo, rápido isolamento e notificação). Inspeções periódicas, visuais e registradas. Frequência adequada à idade do sistema, tipo de equipamento e condições ambientais. As inspeções têm por objetivo identificar e gerenciar sistemas com condições tais como:
    • Equipamentos antigos
    • Sinais de danos
    • Equipamentos inadequados para a ocupação, local de equipamento inadequado (por exemplo, queimadores perto do armazenamento, fontes de combustível ou construção combustível)
    • Proteção física inadequada (guarda)
    • Exposições de combustíveis perto demais dos equipamentos
  • Teste anual dos controles de equipamentos

IDEIAS PARA MELHORIA DO RISCO

  • Conduzir uma análise de Riscos formal para identificar os riscos do processo e desenvolver controles operacionais seguros. Esta análise deve ser atualizada periodicamente.
  • Ter procedimentos operacionais seguros para todos os equipamentos da planta.
  • Treinar os funcionários para estar ciente dos riscos de processos e dos procedimentos operacionais de segurança, assim como para responder a situações de emergência de forma adequada. Os treinamentos deve ser realizado periódicamente.
  • Realizar manutenção e testes dos sistemas críticos de controle de processos, tais como dispositivos de indicação de alta temperatura e sobrepressão, inducadores de pressão, válvula de fechamento automático, e sistemas supervisórios (por exemplo, controladores lógicos programáveis, computadores) para garantir a operacional dos mesmos.
  • Realizar inspecções e rotinas de limpeza regularmente, incluindo a remoção e limpeza de dutos/tubulações.
Fechar Menu